A Lista de Schindler: Um Marco Cinematográfico de Humanidade e Memória Histórica

“A Lista de Schindler” é um filme de 1993 dirigido por Steven Spielberg, que se destaca não apenas como uma obra-prima do cinema, mas também como um poderoso testemunho histórico e humanitário.

Baseado no romance “Schindler’s Ark” de Thomas Keneally, o filme retrata a história real de Oskar Schindler, um industrial alemão que salvou mais de mil judeus durante o Holocausto, empregando-os em suas fábricas.

Esta obra cinematográfica é um marco por sua abordagem sensível e detalhada dos horrores do Holocausto, bem como pela transformação pessoal de seu protagonista.

A Lista de Schindler (25º Aniversário) Imagem do Trailer Oficial (Universal Pictures) HD

A Lista de Schindler enredo do filme

O enredo de “A Lista de Schindler” é centrado em Oskar Schindler, interpretado por Liam Neeson, um membro do Partido Nazista que inicialmente vê na guerra uma oportunidade de lucro. Schindler estabelece uma fábrica em Cracóvia, Polônia, aproveitando-se da mão-de-obra judia barata, supervisionada pelo seu contador judeu, Itzhak Stern, vivido por Ben Kingsley.

Ao longo do filme, Schindler passa por uma profunda transformação moral, movido pela crescente consciência dos horrores cometidos contra os judeus.A mudança de Schindler é gradativa, mas significativa. Ele começa a usar sua posição e influência para proteger seus trabalhadores judeus da deportação e do extermínio.

A lista de Schindler, que dá nome ao filme, é um registro dos nomes dos judeus que ele conseguiu salvar, garantindo-lhes trabalho em suas fábricas e, consequentemente, salvando suas vidas.

Impacto Visual e Emocional

Spielberg utiliza o contraste entre o preto e branco e momentos esporádicos de cor para intensificar o impacto emocional do filme. A decisão de filmar em preto e branco remete diretamente aos registros históricos da época, conferindo uma autenticidade crua às imagens. Uma das cenas mais emblemáticas é a da menina de casaco vermelho, um raro toque de cor que simboliza a inocência perdida e a brutalidade dos crimes cometidos.

A trilha sonora, composta por John Williams, complementa perfeitamente a narrativa, com melodias que evocam tristeza, esperança e a luta pela sobrevivência. A música, junto com a direção de Spielberg e as performances poderosas do elenco, cria uma experiência cinematográfica profundamente comovente.

A lista de schindler resumo

O filme começa no início da Segunda Guerra Mundial, quando os judeus na Polônia ocupada pelos nazistas são forçados a viver em guetos. Oskar Schindler, um industrial oportunista e membro do Partido Nazista, chega a Cracóvia buscando enriquecer com a guerra. Ele faz amizade com oficiais nazistas e adquire uma fábrica de utensílios esmaltados.

Fábrica de Schindler

Com a ajuda do contador judeu Itzhak Stern, Schindler contrata judeus do gueto para trabalhar em sua fábrica, atraído pelo trabalho mais barato que eles oferecem em comparação aos poloneses. Stern aproveita a oportunidade para salvar muitos judeus da deportação para campos de concentração, argumentando que são “trabalhadores essenciais”.

Campo de Plaszów

A história se intensifica com a criação do campo de concentração de Plaszów, comandado pelo sádico oficial nazista Amon Göth. Schindler começa a perceber a brutalidade do regime nazista e a importância de salvar vidas. Ele usa seu charme e subornos para proteger seus trabalhadores judeus.

Lista de Schindler

Quando os nazistas decidem desmantelar o gueto de Cracóvia e enviar os judeus para Auschwitz, Schindler compila uma lista de trabalhadores “essenciais” para serem transferidos para sua nova fábrica em Brünnlitz, na Morávia. Esta lista, conhecida como “Lista de Schindler”, inclui cerca de 1.200 judeus.

Fábrica de Brünnlitz

Na nova fábrica, Schindler finge produzir munições defeituosas para evitar que contribuam para o esforço de guerra nazista. Ele gasta toda sua fortuna subornando oficiais nazistas para manter seus trabalhadores a salvo até o fim da guerra.

Relevância Histórica

A Lista de Schindler” recebeu aclamação mundial, ganhando sete Oscars, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor. Mais importante ainda, o filme desempenha um papel crucial na educação sobre o Holocausto, mantendo viva a memória das vítimas e dos sobreviventes. É uma lembrança permanente da capacidade de um indivíduo de fazer a diferença, mesmo em face de uma tragédia tão vasta.

O impacto de “A Lista de Schindler” vai além do cinema; ele se estende ao campo da história e dos direitos humanos. O filme é frequentemente usado em programas educacionais para ensinar sobre o Holocausto, ajudando as novas gerações a compreender a magnitude do genocídio e a importância de lutar contra a intolerância e a opressão.

A Lista de Schindler onde assistir?

  1. Netflix: A Netflix frequentemente adiciona e remove filmes de seu catálogo, então vale a pena conferir se “A Lista de Schindler” está disponível atualmente.
  2. Amazon Prime Video: O filme pode estar disponível para transmissão com uma assinatura do Prime ou para aluguel/compra.
  3. HBO Max: Às vezes, filmes clássicos estão disponíveis nesta plataforma.
  4. Apple TV (iTunes): Você pode alugar ou comprar o filme para assisti-lo.
  5. Google Play Filmes: Similar ao iTunes, permite alugar ou comprar o filme.
  6. YouTube Movies: Também oferece a opção de aluguel ou compra.

Recomendo verificar diretamente nessas plataformas ou usar um serviço de pesquisa de streaming como JustWatch para encontrar onde o filme está disponível atualmente.

O que o filme A lista de Schindler nos ensina?

“A Lista de Schindler” é um filme profundamente impactante que ensina várias lições importantes, tanto históricas quanto humanitárias. Aqui estão algumas das principais lições que o filme transmite:

O Valor da Humanidade e da Empatia:

A história de Oskar Schindler destaca a capacidade de uma pessoa de fazer uma diferença significativa na vida dos outros. O filme mostra como Schindler, inicialmente motivado por ganhos financeiros, gradualmente se torna consciente da brutalidade ao seu redor e escolhe arriscar tudo para salvar mais de mil judeus da morte certa.

Coragem e Resiliência:

Os judeus que sobreviveram ao Holocausto demonstraram uma incrível resiliência diante de condições inimagináveis. O filme destaca a coragem de indivíduos que enfrentaram uma opressão extrema e ainda assim mantiveram sua dignidade e esperança.

A Realidade Brutal do Holocausto:

A Lista de Schindler” é um retrato vívido das atrocidades cometidas durante o Holocausto. Ele serve como um lembrete da crueldade humana e da necessidade de lembrar e aprender com a história para evitar que tais atrocidades aconteçam novamente.

O Poder da Decisão Individual:

As escolhas de Schindler mostram como as ações de uma única pessoa podem ter um impacto monumental. Ele usou sua posição e recursos para salvar vidas, ensinando que mesmo em meio ao mal extremo, há oportunidades para atos de bondade e heroísmo.

A Importância da Memória e da Educação:

O filme enfatiza a importância de lembrar as vítimas do Holocausto e de educar as gerações futuras sobre essa parte sombria da história. A memória serve como uma ferramenta poderosa para a prevenção de futuros genocídios.

A Complexidade da Natureza Humana:

O personagem de Oskar Schindler é multifacetado: um homem de negócios oportunista que se transforma em um salvador humanitário. Isso mostra que as pessoas podem mudar e que atos de bondade podem surgir de maneiras inesperadas.

“A Lista de Schindler” é mais do que um filme; é uma lição de história, uma advertência contra a indiferença e uma celebração da capacidade humana de empatia e ação moral em tempos de crise. É um monumento à humanidade em tempos de desumanidade.

Através da lente de Spielberg, somos confrontados com as profundezas da crueldade humana, mas também com a capacidade extraordinária de compaixão e coragem. É uma obra que continua a ressoar, lembrando-nos da importância da memória histórica e da necessidade constante de promover a justiça e a dignidade humana.

Para aqueles que buscam entender o impacto do Holocausto ou o poder do cinema para contar histórias de relevância histórica e emocional, “A Lista de Schindler” permanece uma referência incontornável.

Rolar para cima